sexta-feira, janeiro 06, 2006

coisas.

Um tipo entra na casa de banho. Dirige-se ao mictório ( bela palavra) e trata de um assunto que lhe é pessoal - não diz respeito a mais ninguém - e portanto não será discriminado nesta missiva.
Encerrado esse assunto, procede até ao lavatório onde, suspeito eu, se enamora da própria figura. Um reparo porém - algo se passa - o equilíbrio não está assegurado. Passa o olho pela derme e encontra sem demoras o malfeitor, plantado acima da sobrancelha esquerda. Num gesto ensaiado ao longo dos anos, espreme-o com mestria. Sobra um pequeno rasto de sangue, que ele esfrega com o indicador até um estado de sfumato.
Ajeita as sobrancelhas com as unhas e entrega as manápulas à água.
Lava-se fervorosamente.








Este tipo tem mijo na testa.

10 comentários:

amie disse...

tirando a parte do mijo na cabeça, também estou até ao sfumato!:)

ivan (aka bandinho) disse...

falas de um vulcanólogo,



certo?

Miguel disse...

Esse tipo é um badalhoco!

moonj_Rita disse...

Che schifo!!!

Mimas disse...

viste-o a mijar?

Nocas disse...

hiec...

Naked Lunch disse...

pura dedução lógica. brilhante meu caro.

Giovani disse...

rocha... liga-me. Tens tomado cha de cogumelos demais. caralho...

Carriço disse...

Para o que te havia de dar!! Excelente! :D

Saudações

Maria Pedro disse...

Go, boy!