quarta-feira, julho 20, 2005

"Mundo do fim do mundo"

Titulo roubado a um livro de Sepulveda, mas que assenta perfeitamente para descrever as ilhas eolicas, na Sicilia. Terra de vento, formigas e fantasmas. Isto aqui é o cu do mundo. Se fosse parte do meu corpo, nunca me lembraria de as coçar.

Diz-se que Neruda morou aqui. Nao tenho bem a certeza, porque em Confiesso que he vivido, ele so faz referencia a Capri, como residencia em italia. Mas o meu(seu) poema para estas ilhas encontra-se em Fin de Mundo:

SILENCIO
Yo que crecí dentro de un árbol tendría mucho que decir, pero aprendí tanto silencio que tengo mucho que callar y eso se conoce creciendosin otro goce que crecer, sin más pasión que la substancia, sin más acción que la inocencia, y por dentro el tiempo dorado hasta que la altura lo llamapara convertirlo en naranja.





P.S: il postino foi filmado aqui, vai ser engraçado ver o filme pela primeira vez depois de ter visitado o cenario.

2 comentários:

amie disse...

esse não é o das baleias?:)
aproveita para gravar o som das estrelas!
beijinhos!
ps. I'm back e recomenda-se!

da. disse...

...é lindíssimo o filme...