quinta-feira, julho 07, 2005

A quente

http://edition.cnn.com/

http://online.expresso.clix.pt/dossiers/explolondres/galeria.asp


Na vida, o essencial é fazerem-se juizos a priori sobre tudo. A quente, o insulto impoe-se, nao ha volta a dar.
Mandemos entao todos esses senhores maus para o catano durante uns breves momentos.
.
.
.
.
A reflexao? mais tarde.

Em Roma decretou-se estado de alerta. Depois de Londres, os italianos da capital acham-se os proximos.
Vou de metro para a Piazza della Republica, passando por Termini, a principal estaçao ferroviaria da cidade.Pouca gente por aqui. Pouquissima para o fluxo habitual. Os megafones gritam que as ferrovias do estado estao fechadas por razoes tecnicas...
As pessoas caminham rapidamente pelas escadas rolantes, no sentido ascendente; uma especie de panico dissimulado.
Um medo com estilo, tipicamente italiano.

5 comentários:

Ana disse...

a quente , porque a frio há muita coisa que se perde e evita..

Anónimo disse...

No fare casino, questo no è Napoli!
Ciau Rocca, comme stai? Io ó lavorato il ganzen giorno i solo soube de queste bombini per la sera! Ma che cazzo!!! Non credo....
Qui tutti tranquili.... non te dimenticate de demandare a Giovanni del vuelo interni en Brasil!
Un fuerte abrazzo,

dread

comunque_sono_io disse...

não me esqueço... da 1h hora de internet gratis e do "cafuné" ;) mas parece que já não vai acontecer... pois não?

Giovani disse...

dread, no fim ele foi-se embora (sem se despedir ainda.. q canalha) e nao perguntou ehehehhe... :-p
quando ele voltar enche ele de porrada (por mim tbem!)... abracos. me envia um mail e te explico sobre os voos no Brasil.

Ernesto disse...

eu ainda vou a Roma, panaca... pra ti enché di porrada!
ci vediamo