sexta-feira, dezembro 30, 2005

Balanço

Fecha-se o ano.
Não sou dado a acréscimos ou diferimentos de custos (ou proveitos) ; o "ano contabilístico" fechará o "ano bloguístico".
Passemos então à avaliação e corecção de determinados temas que se consideram importantes de fechar.


1- Estou seguro que "Stanley Kubrick" é mais um pseudónimo de Boris Vian; chego a essa conclusão após mais uma visita à "Laranja Mecânica".
O realizador conhecido por "Kubrick" apresenta traços próprios muito fortes- certamente. Mas é também propenso a certos maneirismos de produção/realização/imaginação que só seriam capazes de ocorrer na louca cabeça de Vian ( apêndice corporal que eu doaria ao estudo científico).
Um pouco mais de Beethoven, algo menos de jazz e patafísica e uma estética mais futurista tornam Boris num Stanley.

2- A "Laranja Mecânica" só faz sentido na minha cabeça com a cidade de Roterdão como cenário.

3- "O Estrangeiro" (do amigo Camus) não era mau. Simplesmente não era bom.

4- A Winona Rider é uma cleptomaníaca.

5-A Winona roubou-me o coração.

6-"Frieza dos números" my ass. Até o Pessoa escrevia sobre o Teorema do Limite Central.

7- X encontra Y em muito mais do que simples equações.

8-" Não esqueçamos o Goofus Bird, pássaro que constrói o ninho ao contrário e voa para trás, porque não lhe interessa para onde vai, mas onde já esteve".
-O livro dos seres imaginários, Jorge Luís Borges




É tudo.

Bom ano novo.





Sugestão:

Dia 1 de janeiro deixe a sua carne marinar no álcool ingerido no ano anterior. Vai ver: tornar-se-á uma pessoa mais macia, mais suave.

15 comentários:

i.d. disse...

Feliz Ano Novo....
(os lugares comuns são para estas coisas...)

Anónimo disse...

E eu, que espero mesmo que o ano de 2006 seja melhor para ti do que o de 2005, espero também que consigamos encontrar nos números esse "calor" que encontrou o Pessoa... ou que não encontrou mas se esforçou muito e o esforço deu o resultado que conhecemos!!!

Amigo, é duro viver dos e para os números, sem a palavra vã, o estético só porque sim, a consideração filosófica...

Não ligues, ainda sofri esta metamorfose há pouco tempo :)

Resolução para 2006: descobrir o que quero fazer da vida e dos números, e (para isso, pq pode ser que ajude!) ler os teus livros que estão na minha estante.

Fiquei curiosa para conhecer o Goofus Bird: acho que vamos ter afinidades e grandes divergências ao mesmo tempo. É que a mim muito me interessa onde já estive, mas tb ocupo muito tempo (demais?) a pensar para onde vou!!!! :)

Até pró ano, amigo de todos os anos (estético, porque sim, e porque é verdade!) :)

Ana

Maria Pedro disse...

Beijinhos, Ernesto!
Não sei se concordo com o que dizes, mas com certeza vou seguir o teu último conselho.

Excelente 2006 e rasga a noite noite!

Carriço disse...

Caro Ernesto, concordo que O Estrangeiro não seja nada de excepcional. No entanto, tem partes que lá chegam! Tomo a liberdade de transcrever uma parte desta obra que já postei lá no meu cantinho:
"Punha-me às vezes a pensar, no meu quarto, e, em imaginação, partia de um canto e dava a volta ao quarto, enumerando mentalmente tudo o que encontrava pelo caminho. Ao princípio, isto durava pouco. Mas, de cada vez que recomeçava, ia durando mais, pois lembrava-me de cada móvel, e, para cada móvel, de cada objecto que lá havia, e, para cada objecto, de todos os pormenores, de uma incrustação, de uma racha, de um bordo quebrado, da cor que tinham, ou da qualidade de que eram feitos. Tentava, ao mesmo tempo, não perder o fio a este inventário e fazer uma enumeração completa. De tal forma que, ao fim de algumas semanas, passava horas só a catalogar tudo o que havia no meu quarto. Assim, quanto mais pensava mais coisas esquecidas ia tirando da memória. Compreendi, então, que um homem que houvesse vivido um único dia, poderia sem custo passar cem anos numa prisão. Teria recordações suficientes para não se maçar."

Um Feliz 2006, Ernesto!!

FDV disse...

bom 2006.

Crowheart disse...

Um bom ano de 2006 maior.

amie disse...

b o m a n o !

ivan (aka bandinho) disse...

bons anos.


as minhas carnes já devem estar prontas a assar há muito tempo, de tanto tempero. e podem-se comer já fumadas.

noasfalto disse...

Toca a marinar! O alcool já lá está e as carnes também. Agora resta esperar e ir acrescentando mais alcool (há sempre algumas perdas)...
Abraço

Nocas disse...

Bom ano! E boas marinações :)

Nocas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Tripeiro de Roterdao disse...

e porquë Roterdao como pano de fundo para Laranja Mecänica?!?!...

E um bom ano, Ernesto!

cbs disse...

Thanks Ernst
You too.
Keep up the good work
;)

Freddy disse...

Pronto, viste o Mãos de Tesoura e lembrou-se da moçoila...
Deixa de ser tão economista e caga nas contas!!!

Grande abraço de bom ano, da Zona Franca

Miguel disse...

Bravo Ernesto...

Quanto ao marinar...a minha já se parte com o garfo!