terça-feira, fevereiro 28, 2006

For Schizzle.


"Estes episódios levam-no a pôr de parte a hipótese de se reconciliar com o PSD?

Já disse que não voltaria ao PSD enquanto fosse liderado por Marques Mendes.

A questão é da esfera pessoal?

Claro que é pessoal! Não se vê que ele tem para comigo uma relação de ódio e inveja?

Durante anos, foi presidente da AM. Colaborou consigo.

Foi presidente da AM, nomeei-o para a administração da Universidade Atlântica, fui eu que pedi a Durão Barroso que o levasse para o Governo. Ele dizia de Barroso o que Maomé não diz do toucinho, mas no dia em que o PSD ganhou as eleições deu-se o milagre descobriu que Durão Barroso dava um bom primeiro-ministro. Mudou de opinião e foi para ministro. É líder do partido e os militantes é que sabem qual o líder que querem. Fui bode expiatório de Marques Mendes até às autárquicas. Aí, ele pôde pautar-se pela defesa dos valores - não sei quais são os dele. Continua a querer julgar-me na praça pública, mas os cidadãos de Oeiras, se não tivessem confiança, não teriam votado em mim."



-Entrevista a Isaltino Morais (renegado do Star System político português) ao Jornal de Notícias.
Porque a poesia brota de todas as fontes.

3 comentários:

nicolau disse...

Schizzle my Nizzle

alice disse...

o marques mendes foi talvez a única pessoa que até hoje consegui odiar
um beijinho,
alice

Freddy disse...

Só é pena não haver uma música pan-pipe de fundo...