sábado, junho 25, 2005

Não, não era bem isso...

... afinal não era o cheiro a manjerico que me cobria o nariz... era mais um odor a caminho de ferro, ao vento a bater forte na fronha. Cheirava a ócio, a Espanha, ao orgulho catalão, a patatas bravas, ao sal do mediterrâneo encrustando-se nos cantos da boca... ou não? Será que cheirava a azeite extra virgem, a conspirações mafiosas, a Fellini e aos seus? Ao Duce e ao Tibre... não sei bem.


...ah, férias... partilha-las-ia com quem as merece, mas são, infelizmente, pessoais e intransmissíveis. :-)

1ª paragem: Vigo, a maior cidade alguma vez erguida por fantasmas. Porque lá, as ruas são dos carros, e dos cães que lhes mijam os pneus.

5 comentários:

amie disse...

boas férias e pouca conspiração!:)

Anónimo disse...

rocha, n te eskeças de falar c o giovanni! voos internos no brasil precisam-se!
dread

Giovani disse...

isso ae Rocha... nao esquece de falar comigo... senao nao te digo mais nada! ehehh.. ja tas em Roma? Eu chego ai dia 1 de julho... segura ai... eheheh...

Ernesto disse...

gio, chego precisamente dia 1. só para te ver... ou nao.:-)
leste sobre os voos internos certo?
depois hablamos.

Por ora, Barcelona!
besos

giovani disse...

certo, dia 1 eh dia de Furio Camillo quase completa...
temos que fazer alguma coisa epica, historica, monumental, inteligente, divertida, inspiradora, que ficara na memoria pra sempre... como nos mesmos. ahahahahahahahah....
ci vediamo!