segunda-feira, junho 13, 2005

A sincronicidade da morte

Álvaro Barreirinhas Cunhal, nascido em Coimbra em 10 de Novembro de 1913, faleceu hoje aos 91 anos comunista como resolveu sê-lo aos 17 anos.
O funeral do líder histórico do PCP, Álvaro Cunhal, realiza-se quarta-feira às 15h00 em Lisboa.

«Quando se tem um ideal o mundo é grande em qualquer parte»

O funeral do poeta Eugénio de Andrade, falecido na madrugada de hoje, no Porto, deverá realizar-se na terça- feira pelas 16h30, disse o presidente da Fundação Eugénio de Andrade.



Nunca lhes prestei a devida atenção. Como elogio póstumo, não os cantarei.

A morte é assustadoramente coerente.

1 comentário:

Ernesto disse...

Sou mesmo prepotente. Pôr sequer a possibilidade de cantar algo.
Desculpem.