segunda-feira, setembro 26, 2005

Prémio "sou o maior"

"Se eu fosse líder, o PS sofreria uma hecatombe nas eleições"

- Luís Filipe Menezes
.
.
.

E porque a ilha ainda flutua sozinha, a primeira deportação: Laurinda Alves*. De uma forma previsível, e graças à continuidade e coerência do seu trabalho, a responsável pela revista "Xis" ganhou um bilhete de ida para um local paradisíaco, aonde se pode dedicar por completo ao trabalho editorial sem no entanto massacrar leitores. As razões? Todos os sábados com o Público. Não lhe desejo mal; desejo-a longe.

Próximos(as) candidatos(as):
-Bárbara Guimarães;
-Leitores da Xis;



* Laurinda é a responsável pela introdução do estilo de escrita "Evax" no circuito jornalístico português. Com um público alvo bem definido**, Laurinda presenteia semanalmente os leitores do "público" (leia-se o jornal) com uma bela mistura de espiritualidade, design ensosso, artigos impotentes e cultura zen. A "xis" devia ser vendida com aquelas colecções chill-out tipo "tantra", "mantra" ou "chantra" ou assim. Ooops. Já é.


**Mulheres pré-pós-em menopausa, já com os seus rebentos a atravessar alguma fase crítica da vida, apreciadoras de Daniel Sampaio, Júlio Machado Vaz, Paulo Coelho e Kenny G, consumidoras de pequenas jarras em inox que ficam lindas lá em casa.

9 comentários:

salomé disse...

Não sejas mauzinho... até tem artigos interessantes... nunca tinha analisado sob esse prisma, mas lá deves ter as tuas razões. Eu já retirei coisas úteis.

Anónimo disse...

Cunfere! A minha mãe é dessas... tirando as jarras :)

Ana

noasfalto disse...

É para se distinguir um pouco do DN Magazine (acho que se chama assim). Tá na moda, as cotas ficam com ideias malucas e os homens que as aturem.

guevara disse...

:D :D :D :D

Que sorte que eu tenho! Aminha mãe está educada!

moonj_Rita disse...

lol

amie disse...

esta da ilha é qualquer coisa!:)

amie disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Mimas disse...

a Barbara Guimarães pode passar em minha casa antes de ser mandada para lá...

Miguel de Terceleiros disse...

é como jogar no totobola.